Alepe aprova Igreja como Atividade Essencial em Pernambuco

Nesta quinta-feira (22), a Alepe aprovou o Projeto de Lei 1094/2020 de autoria do deputado Pasto Cleinton Collins (PP), que reconheceu as atividades religiosas como essenciais em Pernambuco. Apenas dois deputados votaram contra a matéria, João Paulo (PCdoB) e o mandato coletivo Juntas (PSOL).


O projeto de lei “define as atividades religiosas como atividades essenciais, no âmbito do Estado de Pernambuco, durante a vigência dr situação de calamidade pública decorrente de emergência sanitária ou catástrofe natural”.


O projeto foi votado em dois turnos nesta quinta-feira, após articulação da bancada cristã, que alcançou quantidade de votos suficiente para a aprovação do projeto. Agora, segue par sanção ou veto do governador Paulo Câmara (PSB).


“Não queremos aglomerar, esse não é o princípio desse projeto. Mas que as pessoas, que as autoridades e também as instituições entendam o papel principal e importante da igreja aberta”, disse o deputado Pastor Cleiton Collins, “é um hospital da alma, uma clínica da fé”, completou o pastor.


Com a sua aprovação, fica mais difícil que o Governo de Pernambuco possa decretar o fechamento das igrejas, o que só poderá ser feito em casos excepcionais e de forma fundamentada.


Do: Pernambuco em Pauta.

 

Postar um comentário

0 Comentários