Bomba na política da terra da Paixão de Cristo

 

A 3ª Reunião do 3° Trimestre da Câmara de Vereadores de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, foi bastante acalorada. O Vereador Robertinho Asfora, não teve papas na língua e  mencionou o Vereador Coió, afirmando que ele estava presente na folha de pagamento das antigas gestões do Ex-prefeito Hilário Paulo e  do também Ex-prefeito Dr Edson, mas que nunca cumpriu expedientes  na Prefeitura.


"Consta aqui, que no ano de 2013, Vossa Excelência, trabalhou um, dois, três, quatro,cinco meses, valor pertinente a 5 mil reais, como vigia da gestão do Ex-prefeito Dr Edson.

 Consta  também que, Vossa Excelência, trabalhou 7 meses no ano de 2017, na Gestão do Ex-prefeito Hilário Paulo, na função  auxiliar de serviços gerais, e,  consta  também que, o Senhor, trabalhou 8 meses no ano de 2018, na Gestão do Ex-prefeito Hilário, como auxiliar de serviços gerais", afirmou o Vereador  Robertinho filho do atual prefeito Roberto Asfora.


" Eu moro aqui no Município desde o ano de 2012,  frequento este município há 36 anos, desde que nasci,  não me recordo nunca de ter visto o senhor passando um pano em uma mesa, ou servindo um café, ou até mesmo lavando um banheiro, botando  um garrafão de água mineral, muito menos me recordo do senhor  desempenhado a função de  vigia. A soma de todos esses meses  chega aproximadamente de 20$ mil reais, Vereador. 

20 mil reais que O Senhor embolsou do dinheiro público de Brejo da Madre de Deus", completou Robertinho. 


O Vereador Coió demostrou  desequilíbrio emocional com o assunto dito pelo Vereador Robertinho, evidenciando que "onde há fumaça há fogo".

Coluna política desta terça-feira 20 de julho/ Reportagem Renata Batista.


Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.