COMPESA REFORÇA MONITORAMENTO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA COM TECNOLOGIA PRÓPRIA


 A Compesa iniciou a entrega dos lotes dos equipamentos chamados dataloggers, que são dispositivos que coletam, armazenam e transmitem dados do processo de operação, como pressão, nível e vazão das redes de abastecimento. O primeiro lote, com 50 dataloggers, começou a ser enviado para os municípios de Paulista, na RMR, e Caruaru, no Agreste. Até setembro, serão mais 350 unidades distribuídas em todo o estado, dentro da previsão prevista para 2021. A fabricação dos dataloggers por equipe própria representa uma economia de até 90% para a Compesa, em relação ao custo de aquisição no mercado.


“O desenvolvimento desses equipamentos internamente representa economia para a empresa para que os recursos sejam revertidos em investimentos para a melhoria da nossa operação, o que, na prática, implica na qualidade dos serviços prestados à população”, destaca o diretor de Negócios e Eficiência da Compesa, Flávio Coutinho.


Os resultados do investimento na tecnologia dos dataloggers são expressivos. Um bom exemplo foi a instalação realizada no interior do estado para monitoramento remoto dos reservatórios do Sistema do Prata, o que permitiu maior eficiência no abastecimento dos municípios de Agrestina, Altinho e Cachoeirinha. Os dados repassados para a central de monitoramento subsidiaram manobras importantes para a melhoria do abastecimento de 63 mil pessoas. 


“Essa experiência no Sistema do Prata diz muito sobre a importância desses equipamentos. Manter o controle operacional do abastecimento é um dos grandes desafios da Compesa, em uma diversidade geográfica e demográfica como a que temos em Pernambuco, mas os resultados comprovam que caminhamos na direção certa. Essa é uma iniciativa que representa a possibilidade de levar mais água a quem precisa", avalia Coutinho.


LABORATÓRIO - Em março, a Compesa deu início às atividades do seu novo Laboratório de Eletrônica e Automação, um espaço na sede da Companhia, bairro de Santo Amaro, no Recife, destinado a ações que contribuem para tornar a operação dos sistemas de abastecimento mais eficazes para a população. O laboratório é o espaço de desenvolvimento e com capacidade de fabricação dos dataloggers e funciona, ainda, como central de manutenção dos equipamentos tecnológicos utilizados para monitoramento e controle dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.