A criança foi torturada antes de ser assassinada pela mãe e companheira em Caruaru

Nesta manhã de quarta-feira 08 de setembro, equipe de Delegados responsável pela prisão das duas mulheres suspeitas de matarem a criança Ayla Lorena Ribeiro da Silva de apenas 3 anos de idade, deixaram claro que a criança foi torturada até a morte pela dupla. Foi visto ematomas em várias parte do corpo.

As duas mulheres foram presas em solo paraibano com apoio da Polícia Cívil-PB. Durante entrevista os Delegados Bruno Vital e Bruno Machado chegaram a se emocionar com a tamanho covardia que a criança passou antes de ir a óbito.

Participaram da entrevista O delegado Bruno Machado, titular da 19 DPH, delegado Eric Cândido, gestor da 3 Divisão de Homicídios do Agreste, Delegado Jean Rockfeller, DINTER 1 e delegado Bruno Vital, gestor de controle operacional do interior 1.


Segundo a equipe da Polícia Cívil, as duas não demonstraram em nenhum momento arrependimento pelo crime praticado. 


Do:Portal Caruaru 24 horas/Foto Izaías Rodrigues.

 

Postar um comentário

0 Comentários